#Mágico no cinema: Psicose – Alfred Hitchcock

E lá vou eu começando algo novo (que na verdade já deveria ter começado desde o início do blog). Percebi que ainda não tinha falado de filmes (e ainda não falei de séries também ha-ha) e por isso resolvi – finalmente – postar algo.

Estou aqui para falar de um filme que eu assisti recentemente e que, apesar de conhecê-lo há muito tempo, não faço ideia o porquê de eu não ter assistido antes. Estou falando de Psicose do diretor Alfred Hitchcock (que se baseou no livro do mesmo título – que eu também preciso ler um dia).

E fiquem tranquilos, pois não terá spoiler!

Imagem

  • Título: Psicose (ENG: Psycho)
  • Duração: 109 minutos
  • Ano: 1960

Imagem

O filme começa com Marion Crane que trabalha como secretária em uma imobiliária. Certo dia, seu chefe – que a considera de confiança – pede para que ela deposite o pagamento feito por um de seus clientes; o valor era de $40 mil dólares. Tentada pela quantidade de dinheiro ali em suas mãos, Marion resolve roubá-lo e sair da cidade.

Durante a viagem, sentindo-se cansada, ela resolve procurar um lugar para descansar e então descobre um hotel à beira da falência (que chegou a esse estado por causa de um desvio na autoestrada). Marion encontra o lugar perfeito e é naquele lugar que ela conhece o proprietário Norman Bates; um rapaz simpático, mas estranho, um tanto tímido e tem como hobby a taxidermia. Norman é controlado pela mãe (a quem Marion ouve apenas a voz vinda de dentro da casa). E é assim que as coisas começam a ficar cada vez mais estranhas.

Paro por aqui, pois tudo que eu contar a partir desse momento pode ser considerado spoiler!

Imagem

ELENCO:

  • Janet Leigh = Marion Crane
  • Anthony Perkins = Norman Bates
  • Martin Balsam = Detetive Arbogast
  • Vera Miles = Lila Crane
  • John Gavin = Sam Loomis

Imagem

Um filme fantástico!

Toda a ambientação construida por Hitchcock é genial, as cenas de suspense nos deixa roendo as unhas. Aliás uma das coisas mais legais do filme é o quanto ele nos deixa agoniados em certos momentos. E ainda tem o final… OH God… Que final… As revelações são surpreendentes, algo que eu não consegui imaginar em nenhum momento. Minha dica para quem for assistir é: se imaginem vivendo naquela época, assim os efeitos especiais vão te surpreender.

Estou sedento para ler o livro…

Ps: e o que é o Norman Bates? Que personagem incrível! Anthony Perkins o interpretou de forma genial…

Imagem

Imagem

Imagem

Anúncios

Publicado por

Bruno M. Foster

Leitor assíduo. Pianista em formação. Aspirante a escritor. Compositor. Apaixonado pelas artes. Fã incondicional de Damien Rice, Amy Lee, Fiona Apple, Lana Del Rey, Gerard Way e Regina Spektor. Idolatra Edgar Allan Poe, George R. R. Martin, Stephen King, William Shakespeare, Arthur Rimbauld, J.K Rowling, Charles Dickens, Jonathan Safran Foer, Álvares de Azevedo, Clarice Lispector, Ernesto Sabato, George Orwell e etc... Comum. Um tanto tímido, mas tentando quebrar alguns muros. Está sempre procurando inspiração nos mais improváveis lugares, desde alguém interessante na rua à uma árvore que parece solitária em uma praça. Superando o negativismo. Aprendendo a não se concentrar no lado ruim do ser humano e passar a observar as coisas boas. Cinéfilo iniciante. Sonha em ser escritor, cantor e dividir os mundos existentes em sua cabeça com as pessoas. Usa o blog para tentar encontrar pessoas com os gostos parecidos ao dele.

3 comentários em “#Mágico no cinema: Psicose – Alfred Hitchcock”

Comente e deixe o Mágico feliz!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s