#Mágico na TV: Penny Dreadful

Hey!

Faz algum tempo desde que eu falei de séries aqui no blog (mas já estou com uma listinha para postar por aqui logo logo). Hoje vou falar de uma série que me conquistou desde que saiu o primeiro trailer. Eu sou apaixonado pela Londres Vitoriana e toda a literatura que surgiu nessa época – tudo me fascina! Então, ao conhecer uma série que se passaria nessa época e traria inúmeros personagens de obras clássicas desse período; apaixonei-me perdidamente. Hoje vou falar da INCRÍVEL: Penny Dreadful.

Penny-Dreadful-cast-photo-HQ-penny-dreadful-36910119-3600-2446

Na obscura Londres Vitoriana, Ethan Chandler (um artista circense e pistoleiro de índole duvidosa) recebe uma oferta da misteriosa Vanessa Ives para um trabalho perigoso do qual ele não deve fazer perguntas. Ao seguir para o local, ele conhece Sir Malcolm Murray um explorador que quer recuperar sua filha que foi sequestrada por uma entidade sobrenatural. Entretanto, a história não para por aí. Há vários outros arcos e histórias que se interligam com personagens literários bem conhecidos como o Dr. Victor Frankenstein e Dorian Gray e menções à figuras da época como o Jack, O Estripador. Cada personagem tem os seus mistérios e alguns já vão sendo revelados ao longo da temporada.

tumblr_nbhx1vTrxk1sv4nbzo3_500

tumblr_nbhx1vTrxk1sv4nbzo1_500

tumblr_nbhx1vTrxk1sv4nbzo7_r1_500

tumblr_nbhx1vTrxk1sv4nbzo4_r1_500

A série estreou esse ano e a primeira temporada tem apenas 8 episódios. Mas são 8 episódios incríveis com uma trama muito bem construída; é óbvio que por ser apenas a primeira temporada algumas tramas ficaram em aberto e há inúmeros outros mistérios; porém, se os roteiristas continuarem afiados assim, a série tende apenas a crescer. Falando em roteiristas, Penny Dreadful é um daqueles raros casos onde tudo é construído de forma minuciosa, você percebe que eles tiveram cuidado com cada palavra presente na fala dos personagens – não faltam diálogos de tirar o fôlego nessa série!

penny-dreadful

E não podemos deixar de comentar sobre o elenco. Geralmente em algumas séries, conseguimos identificar o elo fraco (aquele ator que não é tão bom assim), porém no caso de PD todos os atores são incríveis e estão em harmonia (ressalva para a Eva Green que é uma mulher de outro mundo, os elogios não são feitos à toa).

Dorian-Gray-penny-dreadful-36898706-500-245

Trilha sonora incrível? CHECK

Figurinos maravilhosos? CHECK

Roteiro impecável? CHECK

Atores formidáveis? CHECK

Toda a essência do século XIX e suas nuances em uma história de terror e suspense muito bem construída. Tem como achar ruim?

tumblr_n9apscuEPp1rv5indo1_500

Por hoje é só pessoal!

Um beijo do mágico e volte sempre!

😉

tumblr_nb90zsLp9O1tkfzjpo1_250

Anúncios

Publicado por

Bruno M. Foster

Leitor assíduo. Pianista em formação. Aspirante a escritor. Compositor. Apaixonado pelas artes. Fã incondicional de Damien Rice, Amy Lee, Fiona Apple, Lana Del Rey, Gerard Way e Regina Spektor. Idolatra Edgar Allan Poe, George R. R. Martin, Stephen King, William Shakespeare, Arthur Rimbauld, J.K Rowling, Charles Dickens, Jonathan Safran Foer, Álvares de Azevedo, Clarice Lispector, Ernesto Sabato, George Orwell e etc... Comum. Um tanto tímido, mas tentando quebrar alguns muros. Está sempre procurando inspiração nos mais improváveis lugares, desde alguém interessante na rua à uma árvore que parece solitária em uma praça. Superando o negativismo. Aprendendo a não se concentrar no lado ruim do ser humano e passar a observar as coisas boas. Cinéfilo iniciante. Sonha em ser escritor, cantor e dividir os mundos existentes em sua cabeça com as pessoas. Usa o blog para tentar encontrar pessoas com os gostos parecidos ao dele.

6 comentários em “#Mágico na TV: Penny Dreadful”

  1. “Eu sou apaixonado pela Londres Vitoriana e toda a literatura que surgiu nessa época – tudo me fascina!” Bruns me quotando desde sempre YGFUDSHF A Inglaterra Vitoriana é realmente uma época em que eu adoraria ter vivido, é o meu tempo histórico preferido.
    Os diálogos dessa série são memoráveis. Me pego falando e recitando vários deles ao longo do dia. O meu preferido é aquele em que a Vanessa e o Dorian conversam no espaço botânico sobre “aqueles que são escolhidos”.

    “- Acredito, Sr. Gray, que há tremores ao nosso redor. Como as notas de uma música. Uma música oculta. Raramente vista, mas profundamente sentida. Alguns são mais propensos a senti-la do que outros. O que fazem, esses que foram escolhidos?
    – Aproveitam sua singularidade.
    – Para serem excluídos, para serem desapegados daqueles a sua volta? Essa não é uma horrível maldição?
    – Para ser diferentes, para serem poderosos. Esse não é um presente divino?
    – Para serem solitários.
    – Para estarem a procura.
    – Do quê?
    – De outro.
    – Como você.
    – Para dividir sua raridade.
    – Então não se é mais singular.
    – Nem mais solitário.”

    Quem me conhece sabe que minha memória é péssima, mas esse diálogo fala muito (!).
    Apenas ansioso pela próxima temporada. E sua resenha está muito boa, Bruns.

    Curtir

    1. Londres Vitoriana é uma época fascinante *-*
      Ah esse diálogo da Vanessa e do Dorian é incrível…
      Um que eu gosto muito também é aquele do Frankenstein e do Van Helsing, aquele onde ele cita o trecho de Adonais “No more let life divide what death can join together”…

      Eu estou muito ansioso também, essa é aquele tipo de série que sempre te deixa querendo mais AUHSUHAS’
      Obrigado Gee ❤

      Curtir

Comente e deixe o Mágico feliz!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s