2 Filmes: Magic Mike & The Amazing Spider Man 2

Hey!

Durante o meu período de viagem, acabei passando cinco dias no sítio de meus avós que ficava em um lugar bem afastado, na área rural do Pernambuco, onde não havia internet. Precavido – graças a dica dada por minha mãe -, acabei levando um número grande filmes no notebook (alguns que ainda nem foram assistidos mesmo após quatro meses desde o meu retorno). Dessa forma, após os passeios com meus avós para visitar parentes dos quais nunca ouvir falar e outros que não via há muito tempo; restava ainda algumas horas livres e isso me permitiu começar a ver alguns filmes. Não vou comentar comparando ambos os filmes, porque são de gêneros bem diferentes entre si. Usarei a ordem cronológica na qual foram vistos. Começando pelos dois primeiros que vi na minha primeira noite por lá:

dscsdcsdc

Eis que surge um filme sobre strippers (pode até haver outros, mas não via um filme diretamente ligado com a temática desde striptease com a Demi Moore em meados dos anos 90 – também um dos filmes que assistia escondido dos meus pais) e dessa vez focado em strippers masculinos o que, pelo menos para mim, prometia ser um deleite aos olhos.

O filme tem como foco principal a vida de Magic Mike interpretado por Channing Tatum e seu mais novo discípulo, The Kid – interpretado por Alex Pettyfer (talvez você se lembre dele pelo patético filme A Fera e o inexpressivo Eu Sou o Número Quatro). A trama basicamente se resume nisso. Alguns descrevem o filme como uma comédia dramática, mas não há humor ou drama. Atores como Matt Bomer e Joe Manganiello surgem no filme apenas como enfeites que vão tirar a roupa nos momentos de striptease e então, serão postos de lado.

3979b67b-f290-416a-8335-743cd1f3e1e6

A história principal não convence, o drama é ralo – assim como os personagens. É um filme com grande apelo sexual, mas sem enredo. Teria sido mais produtivo colocarem todos em um curta fazendo strip do que perderem 110 minutos em um roteiro feito nas coxas.

E sinceramente? Sim, os homens são lindos e donos de belos corpos, mas depois de algumas cenas, tudo isso cansa! Porém, sexo vende bem e logo mais teremos uma continuação. Só espero que deem mais falas para o Matt Bomer (que me conquistou após o filme The Normal Heart).


Agora caminhando na direção contrário – isso em relação ao tipo de filme. Cresci completamente apaixonado pelo Homem-Aranha, meus cadernos da segunda até à sexta série tinham ele estampado; tinha uma coleção imensa de bonecos, adesivos, os filmes, dois jogos no meu antigo playstation 1 além de assistir a versão animada (aquela feita nos anos 90 e que passou por um bom tempo na tv globinho) quase religiosamente. Assisti a trilogia com o Toby Maguire várias vezes e até gosto do terceiro filme (sim, aquele que todo mundo mete o pau). Dessa forma, torci o nariz quando anunciaram que haveria um novo Homem-Aranha, pois já não conseguia imaginá-lo como outro ator. Porém, assisti O Espetacular Homem-Aranha e acabei gostando do resultado, o Andrew incorporou bem o aranha e o seu humor me lembrou bastante a versão das HQs.

Tudo bem, falei demais!

Agora vamos ao filme!

No segundo filme d’O Espetacular Homem-Aranha, temos a presença de um novo vilão, Electro. A história do filme segue de forma divertida, mas sem grandes novidades. A mesma coisa que me incomodou no primeiro filme, me incomodou nesse: o fato deles repetirem storylines, ao invés de aproveitarem a gama gigantesca presente nas HQs.

O Espetacular Homem-Aranha 2 não chega a ser um filme ruim, na verdade é bem divertido, mas como um fã do aracnídeo eu esperava muito mais. Minha única surpresa no filme foi o final, gostei de como foi colocado.

Como vocês já devem saber, teremos mais um reboot e um novo Homem-Aranha. Espero que me surpreendam!


É isso por hoje, pessoal!

Fico feliz por estar de volta e esse post só não saiu alguns dias antes porque estava tendo problemas com o wordpress xD

Um beijo do Mágico.

E voltem sempre!

tumblr_n0d3x7DdBO1rkmhe5o3_500

Anúncios

Publicado por

Bruno M. Foster

Leitor assíduo. Pianista em formação. Aspirante a escritor. Compositor. Apaixonado pelas artes. Fã incondicional de Damien Rice, Amy Lee, Fiona Apple, Lana Del Rey, Gerard Way e Regina Spektor. Idolatra Edgar Allan Poe, George R. R. Martin, Stephen King, William Shakespeare, Arthur Rimbauld, J.K Rowling, Charles Dickens, Jonathan Safran Foer, Álvares de Azevedo, Clarice Lispector, Ernesto Sabato, George Orwell e etc... Comum. Um tanto tímido, mas tentando quebrar alguns muros. Está sempre procurando inspiração nos mais improváveis lugares, desde alguém interessante na rua à uma árvore que parece solitária em uma praça. Superando o negativismo. Aprendendo a não se concentrar no lado ruim do ser humano e passar a observar as coisas boas. Cinéfilo iniciante. Sonha em ser escritor, cantor e dividir os mundos existentes em sua cabeça com as pessoas. Usa o blog para tentar encontrar pessoas com os gostos parecidos ao dele.

Comente e deixe o Mágico feliz!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s