.::. #1 Beleza em forma de animação: Steven Universe .::.

welcome

         “We are the crystal gems, we always save the day”. A primeira vez entrei em contato com Steven Universe foi através do Cartoon Network, mas confesso que não prestei muita atenção, pois ainda andava saturado da nova leva de desenhos que traziam personagens extremamente irritantes e enredos sem nexo (como Titio Avô e a heresia que fizeram com os jovens titãs na sua nova versão colorida e sem neurônios). Em uma tarde ociosa de sábado, onde o tédio falava mais alto, decidi dar uma chance e com uma ajudinha do universo, acabei assistindo o episódio certo. Durou apenas 11 minutos, mas quando subiu os créditos eu estava com lágrimas nos olhos. A delicadeza do roteiro, combinado com um humor bem dosado que não força a barra em nenhum momento, a trilha sonora deliciosa e a palheta de cores dos cenários. Pronto. O pequeno Steven e as crystal gems conseguiram conquistar o meu coração.

7e486ccbef8c1adedc7bb6910f04d367

         A história acompanha o pequeno Steven Universo e suas aventuras com três crystal gems que cuidam dele (Pérola, Garnet e Ametista), seres que vieram de um outro planeta. Cada uma possui uma pedra em seu corpo, algo que é carregado por todas as gems e por serem diferentes, dá a cada uma um poder variado e habilidade distintas. Apesar de também ter uma pedra consigo, Steven ainda não sabe como fazê-la funcionar para adquirir os seus poderes – talvez isso seja pelo fato de também ser meio-humano por parte de pai.

         Além disso, podemos também acompanhar os personagens secundários de Beach City (a cidade fictícia onde a história se passa) e todos eles tem suas participações e suas histórias contadas ao longo da série, dando profundidade a todos. Com tudo isso ainda somos recheados com flashbacks de Rose – mãe do Steven – e de tudo que aconteceu antes dele nascer e também do próprio passado de cada uma das gems.

            E também não podemos nos esquecer das músicas maravilhosas que acompanham a série. Para quem quiser ouvir, fiz uma pequena playlist no youtube e você pode acessar clicando aqui.

670

dccomics_ad_SU_v5

         Ao criar essa história, Rebecca Sugar sabia exatamente o que estava fazendo. De forma singela, vários assuntos são abordados tão delicadamente, que acredito ser por isso que os pais das crianças que assistem não peguem tanto no pé. Apesar das gems serem assexuadas, todas são apresentadas na forma feminina, desse jeito temos uma forma de apresentar, por exemplo, o amor entre pessoas do mesmo sexo. Isso é bem retratado através da Pérola, que nutria sentimentos muito profundos pela mãe de Steven (isso fica bem claro no episódio “Mr. Greg” da terceira temporada). Temos momentos que falam sobre relacionamento abusivo, preconceito, quebra de padrões de gênero, encarar os medos, fazer a diferença, ter compaixão, aceitar os próprios defeitos e muito mais. Tudo isso enriquece, fazendo com que Steven Universo não seja apenas mais um desenho. Além disso tudo, vemos uma diversidade maravilhosa através de personagens de todas as cores e tamanhos e sem reforçar esteriótipos.

tumblr_static_tumblr_mwzephnx9t1ricgg0o1_500

         Poderia passar horas falando sobre os inúmeros pontos positivos do desenho, mas apenas recomendo que assistam. A primeira temporada é um tanto mais clean e leve, mas já começa a aparecer alguns momentos bem sombrios e que vão se tornando mais recorrentes nas temporadas seguintes, é claro que, sempre há os momentos cômicos para dar uma suavizada, mas não são feitos de uma forma que estraga a história.

         Enfim, Steven Universo está ao lado daqueles desenhos repletos de momentos inteligentíssimos e sacadas geniais (como O Incrível Mundo de GumballHora de Aventura) tudo combinado com uma trilha sonora excelente e uma arte muito atrativa. Espero que deem uma chance e se apaixonem tanto quanto eu.

         Um beijo do Mágico e voltem sempre! ❤

giphy

Anúncios

Publicado por

Bruno M. Foster

Leitor assíduo. Pianista em formação. Aspirante a escritor. Compositor. Apaixonado pelas artes. Fã incondicional de Damien Rice, Amy Lee, Fiona Apple, Lana Del Rey, Gerard Way e Regina Spektor. Idolatra Edgar Allan Poe, George R. R. Martin, Stephen King, William Shakespeare, Arthur Rimbauld, J.K Rowling, Charles Dickens, Jonathan Safran Foer, Álvares de Azevedo, Clarice Lispector, Ernesto Sabato, George Orwell e etc... Comum. Um tanto tímido, mas tentando quebrar alguns muros. Está sempre procurando inspiração nos mais improváveis lugares, desde alguém interessante na rua à uma árvore que parece solitária em uma praça. Superando o negativismo. Aprendendo a não se concentrar no lado ruim do ser humano e passar a observar as coisas boas. Cinéfilo iniciante. Sonha em ser escritor, cantor e dividir os mundos existentes em sua cabeça com as pessoas. Usa o blog para tentar encontrar pessoas com os gostos parecidos ao dele.

Comente e deixe o Mágico feliz!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s